SEGUIDORES

segunda-feira, 19 de julho de 2021

Quando a noite

 


Quando a noite madrugava, despertavam os meus sonhos
na harmonia longínqua das paisagens onde te plantei.
Neles vieste na boca das flores que eu beijava, sentindo o teu perfume.
E eras a acácia austera abraçando-me na sombra longa e sonolenta, manto de desejos, dilatando  alvoroços e inquietações.
Via no contorno das árvores o horizonte do teu corpo
num caudal de afagos errantes, de arrebatamento cego e labaredas verdes.
E subia para a cortina dos teus ramos.
Fechava-a com as tuas folhas.
Emoção e silêncio foram cúmplices dos relâmpagos de ternuras
que fizeram acordar a quietação do bosque.
Cortejos de aves planavam este dossel intimista,
celebrando a vibração e alegria do amor.


Fotografia e Texto

de

Manuela Barroso

16 comentários:

chica disse...

Texto maravilhoso,Manuela!Adorei e a foto, igualmente muito linda! beijos, ótima semana,chica

Graça Pires disse...

A emoção, o silêncio, a cumplicidade inquietaram o sossego do "bosque" que te pertence onde pudeste ver o horizonte de um corpo no contorno das árvores e as flores transbordaram sobre ti um perfume inesquecível. Tudo isto dizes tu, neste poema, que nos faz perder o fôlego e ir contigo nesses "cortejos de aves" para celebrar a alegria do amor. Tão belo minha Amiga Manuela! A fotografia é magnífica.
Cuida-te bem. Uma boa semana.
Um beijo.

Toninho disse...


Um show de fotografia amiga.
Que lindo Manuela, este baile de metáforas belamente inseridas, que dão elegância ao seu poetizar do amor, que faz alvoroço na floresta e céu sorri de tanta alegria e toda natureza se manifesta.
Lindo amiga, com aplausos.
Semana leve e linda para você.
Beijo e paz.

© Piedade Araújo Sol disse...

A noite e seus mistérios.
Uma prosa poética, intensa e delicada cheia de sentires e muita sensibilidade.
Gostei bastante.
Muito obrigada e continuação de uma boa semana cheia de tranquilidade e muita saúde.
Beijinhos

:)

lis disse...

Poética fotografia com cores quentes e um poema que nos faz vislumbrar o silêncio das madrugadas e o alvoroço do vento nos arvoredos.
E o amor sendo o p mote principal.
Lindo, Manuela.
Celebremos e admiremos, amiga querida.
beijos.

A Paixão da Isa disse...

linda foto que acompanha muito bem este lindo poema bjs saude

Elvira Carvalho disse...

O texto é muito bonito mas a beleza da foto quase o ofusca.
Abraço, saúde e bom fim de semana

Rajani Rehana disse...

Beautiful blog

Maria Rodrigues disse...

Lindas palavras plenas de encanto, amor e sentires.
Beijinhos

© Piedade Araújo Sol disse...

Manuela

passei para reler e desejar uma boa semana, ou o que resta dela.
beijinhos
:)

Mariazita disse...

Querida Manuela
Que lindo texto poético!
Sente-se o amor no ar, tal a sinceridade das palavras!
Amei!!!
A foto é óptima. Como amante de fotografia que sou, sei avaliar o que é uma boa foto. E esta não foge a essa classificação. Nota 10!

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Teresa Almeida disse...

É mesmo um "dossel intimista", minha amiga Manuela. Personificaste-te no bosque. E não faltam perfumes e chilreios nem o manancial poético.

Um beijo e saúde!

Jaime Portela disse...

Um poema fabuloso, os meus aplausos.
Bom fim de semana, amiga Manuela 🌼
Beijo.

Smareis disse...

Olá minha querida Manuela!
Que Texto maravilhoso, ja sentia saudade de te ler.
A imagem ficou perfeita com esse texto.
Desejo um ótimo mês de agosto pra ti!
Um beijo grande no coração!

Ailime disse...

Boa tarde Manuela,
Um poema magnífico repleto de metáforas com figuras poéticas de extrema beleza.
Gostei imenso.
Beijinhos e que tudo esteja bem.
Ailime

Ana Freire disse...

Maravilhoso cenário poético, que a linda imagem tão bem complementou!
Para ficar apreciando, este belo sentir, que nos desafia a despertar os sentidos...
Fabulosa publicação, Manuela! Beijinhos!
Ana