SEGUIDORES

sábado, 10 de março de 2012

Entardece



 
Entardece a manhã
no segredo seco das nuvens.
Outrora,
foi dia onde os sonhos se arrastavam
vestidos de veludos e sedas
num corpo em oásis de lâmpadas azuis
e ninhos de primavera,
deitados nas madrugadas.
A poeira da tarde
sobe o chão
em agonias ondulantes,
vagabundeando
por entre as gargalhadas da brisa,
atravessando 
interstícios de silêncio.
Nas nuvens
passeiam os aromas quentes
das searas maduras,
devoradas sem angústia
pela faminta luz do sol.
Os olhos percorrem este a
ora silente
ora inquieto,
que paira agora no tempo,
sacudindo harpas de saudades,
num vendaval de cores crepusculares
que tocam frementes
o horizonte.
E uma cascata de música
varre a pele silenciosa,
oferecendo sorrisos,
estilhaçando pontes de solidão,
nas flores das horas cansadas.
..........................

Manuela Barroso

Pintura: Fulvio De Marinis

29 comentários:

Leninha disse...

E uma cascata de música
varre a pele silenciosa,
oferecendo sorrisos,
estilhaçando pontes de solidão,
nas flores das horas cansadas.
..........................

E o entardecer vem realmente oferecer sorrisos e estilhaçar pontes de solidão...e esta música atravessou o oceano e veio ecoar em meu sotão,trazendo tua presença e a magia de tuas palavras para me fazer companhia,nesta noite onde a lua me espreita atavés de minha vidraça.

Bjsssss e um carinho enorme,
Leninha

Mariazita disse...

Começar o dia (bloguístico... que já passa das 11...) com um poema assim... concorre para que o dia decorra melhor, mais poético, mais em paz!
A tela é lindíssima, também.

Bom fim de semana. Beijinhos

tecas disse...

Manelinha!
Sublime entardecer de angústias e solidão num poema em que a esperança, ( apesar de tudo) está viva em metáforas de mestre. Divino.
Beijinho amigo, uma flor e bom fim de semana, querida amiga.

mfc disse...

Não foi tempo... mas antes é sempre tempo!
Esse é o nosso grande desafio: passar pelo tempo com um sorriso.
Beijinhos.

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga
Vim agradecer a sua presença amiga lá no meu cantinho magico coração,
gostaria lhe oferecer um selinho dos 500 seguidores como prova de minha gratidão.
Venho pedir a voce o seu votinho para a minha poesia,
Sentindo a Vida
que está concorrendo no Ostra da poesia Blog da Lindalva
Clik no link http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/
e conheça e vote na minha poesia.
Como votar

DIGITE O NOME DA POESIA E O LINK DO SEU BLOG
(é importante deixar o link para seu voto ser validado)
Desde já agradeço de todo o coração a seu apoio e votinho
Tenha um lindo dia
abraço amigo
Maria Alice

Nilson Barcelli disse...

Fabuloso entardecer.
Porque as tuas magníficas palavras formam um excelnte poema.
Gostei imenso.
Manuela, querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijos.

joaquimdocarmo disse...

É das "flores das horas cansadas" que irrompe o desafio: amanhecer, tarde que o dia vá; encher dos sons só aparentemente silentes, porque inquietos, da atmosfera crepitando sob o sol; pintar de cores luminosas o lusco-fusco, ameaçando auroras!
E as harpas vibrando...
Que encanto!
Abraço fraterno, amiga e que um sorridente Domingo amanheça neste fim de dia!
jc

Parole disse...

Seu entardecer é mesmo muito lindo.

Belas palavras.

Beijinho.

Lindalva disse...

Que poesia tocante. Olá amiga...Sou a Lindalva da Ilha e moderadora do Ostra da Poesia e vim dizer que o teu voto 6º Pena de Ouro foi computado com sucesso. beijos perfumados no coração!

silvioafonso disse...

.


Tô mortinho de saudade.


silvioafonso






.

Helena Chiarello disse...

Uma cascata de música enternece a emoção da gente ao ler você!

Poema lindo, Manu!! E linda a imagem que o ilustra!

É sempre um presente delicioso ler você!!

E obrigada por teu comentário tão próprio e acertado lá... Digamos que foi uma catarse, e fez um bem enorme!.. rsrs

Um beijo gigante, amigamada! E muita saudade sempre!

lis disse...

Linda aquarela de sensações desnudam aos meus olhos através da tela e das palavras do seu poema Manuela.
Entardeceres de sonho que nos aproxima quando ofereces sorrisos extinguindo qualquer ponte que possa ameaçar essa unidade entre leitor e poeta.
Excelente !
uma boa semana à amiga que mesmo distante vem se tornando presente e próxima.
meu abraço

nacasadorau disse...

"Entardece muito cedo
O dia mal havia nascido
Mas o rosto já escondia
Um tempo
No tempo da memória"

Beijo

ELAINE disse...

Manu! Parabéns! Só um coração lindo e cheio de amor poderia escrever palavras tão lindas! Você foi indicada para participar de uma brincadeira e também ganhou um selinho! Te espero! Bjãozão! Ótimo início de semana!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

SOL da Esteva disse...

Adoro o entardecer onde "...uma cascata de música
varre a pele silenciosa,
oferecendo sorrisos,
estilhaçando pontes de solidão,
nas flores das horas cansadas."
Depois, é apenas olhar as cores, que variam consecutivamente até ao anoitecer.
Lindo!...

Beijos

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.com/

nacasadorau disse...

Grata pela visita e pelo carinho expresso nas palavras deixadas no meu cantinho.

Beijinho

Lindalva disse...

Lindo blog. Sou a Lindalva da Ilha e moderadora do Ostra da Poesia. Vim firmar que o teu voto 6º Pena de Ouro foi computado com sucesso. beijos doces e perfumados!

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

E agora...no fim do meu dia...um dia de horas cansadas leio-te como sempre com o coração, mas um coração hoje mais faminto de luz...de cor; voltei contigo ao outrora e um vendaval de recordações entrou no meu coração inquieto; só quero deixar entrar as que trazem " vestidos de veludos e sedas" capazes de me oferecerem sorrisos e assim me proporcionarem sonhos de Primavera nesta minha noite que quero silenciosa...tranquila Outrora...tempos de sonhos, mas também tempos inquietos...tempos felizes que lembro com saudades e que neste silêncio me aparecem como música deliciosa, música que tenho consciência de não ter escutado com a atenção devida, música que tocou vezes sem conta, mas cujo som não sou capaz de identificar ; que instrumento seria? Harpa...piano...? Não sei!!!!. Hoje...ao entardecer se ela tivesse tocado, prestaria muita atenção...não perderia uma nota sequer e o meu coração estaria quieto, colorido ansiando pelo amanhecer do amanhã; tocou com certeza, mas eu não escutei... A música toca todos os dias... toca quando amanhece...quando entardece...quando anoitece, mas depois termina e só volta a tocar se a quisermos ouvir. E uma boa música deixa saudades...saudades gostosas que nos oferecerão sorrisos no novo amanhecer do nosso amanhã. Haverá com certeza música amanhã e eu vou querer escutá-la até ao fim em cada minuto das minhas horas que não quero sejam cansadas. Escreves com o coração, Manuela e com ele fazes entrar música no coração de quem te lê. Entrou no meu e ele escutou. Beijinhos e muito obrigada pelas notas musicais que colocas nas tuas palavras. Um bela semana, amiga!
Emília

Eloah disse...

Que lindo querida amiga, “um entardecer oferecendo sorrisos, estilhaçando pontes de solidão”.
Teu belíssimo texto nos faz viver um entardecer encantado e vislumbrar belezas que só a alma de uma poetisa especial como você é capaz de descrever o momento da natureza, com a magia poética das palavras e o poder dos sentimentos.
Beijo grande. Muita luz.Eloah

Celso Mendes disse...

Encantador entardecer sob tua óptica de um lirismo arrebatador, de quem sabe sentir e, felizmente, nos descrever a poesia que nos apresenta a vida no seu dia a dia.

beijo, amiga!

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Palavras que descrevam tamanha forma de escrever... é difícil, ainda para mais para alguém como eu que tenho mais sensibilidade com o olhar...

Belo!

rosa-branca disse...

O mais lindo entardecer que li até hoje. Amei de verdade. Beijos com carinho

Menina no Sotão disse...

Aqui, enquanto suspiro entre um verso e outro. Sinto as palavras em minha derme e tomo-a como sendo uma espécie de vestimenta. Grazie caríssima por esse prazer de ver entardecer uma manhã...

bacio

Luma Rosa disse...

Viajei em flores, cores e cheiros! Um poema inteiramente tocante, mas eu gostei mesmo foi desse trecho "gargalhadas da brisa, atravessando interstícios de silêncio". Boa semana!! Beijus,

Sonhadora disse...

Minha querida Manuela

Nem sabes como os teus poemas me tocam a alma, falam tanto de mim.
E fico sem palavras para comentar a beleza que as tuas encerram...deixo um rascunho meu apenas, e a minha admiração por ti que é IMENSA.

Percorro o tecto branco das noites...instantes de silêncio onde as minhas mãos tateiam o vazio...os meus dedos soletram silêncios nos gestos frios da carne...no nada que nunca acontece...nas esperas que anoitecem...no dia que não amanhece...nos limbos que me rasgam a pele.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

elvira carvalho disse...

Correndo o risco de me repetir tenho que dizer. Excelente poema.
Um abraço e desculpe a ausência que se deve a ter estado mal de saúde como informeino Sexta.

Smareis disse...

Oi Manuela, minha poetisa favorita.

Ler você é voar aos ventos e abraçar seus versos com perfumes de flores.
Poetizaste lindamente Entardece.
Seus versos me encantam sempre.
Desejo-te um belo anoitecer com a brisa da noite te abraçando, e um belo amanhecer enfeitado de flores com caminhos de poesias.
Um grande abraço abraçando o teu.
Beijo grande em teu coração minha amiga, e uma ótima semana.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Hoje, dia 14 de março, é comemorado, aqui no Brasil, o Dia da Poesia.
Hoje, já vi muitas homenagens nas várias páginas que li.
Entardecer lendo o seu lindo "Entardece", completou o meu Dia da Poesia"....Saio daqui, encantada, Manu.

Um beijo,
da Lúcia

São disse...

Um poema que me tocou pela beleza!

Abraço, Nela