SEGUIDORES

terça-feira, 20 de março de 2012

O Sol...


O sol,
em sopros mornos
 e ainda sonhando as cores,
vai contornando os ramos
num murmúrio tranquilo,
nas páginas de folhas placentárias.
penetro na sombra da tarde
que vai ficando adulta
e no rosto do jardim
que dorme no aconchego
dos meus olhos.
na clareira das mãos
sinto as glicínias escorrendo
por entre os muros dos meus dedos.
e a luz passeia-se nas artérias luminosas do meu corpo
como musas magnéticas
banhando-se em constelações de violetas.
e neste candelabro profuso e brilhante
acendo música de camélias
ainda quentes,
na toalha azul
bordada de nuvens de madrepérola
e estrelas ausentes.
e a primavera
abre lírios de silêncio
que me atravessam adolescências
numa canção
de saudade
e de inocências.

Manuela Barroso

Pintura: Romel de la Torre

                                          

15 comentários:

mfc disse...

Quero ir visitar esse jardim lindo que nos descreveste!
Levas-me?!

Beijinhos.

Mariazita disse...

Olá, Manuela
Tenho que começar por referir a imagem, tão linda! Eu adoro flores, e entre as minhas preferidas (para além das orquídeas) estão as magnólias...

O poema é uma verdadeira ode à Primavera que hoje começa.
Duma grande suavidade convida a sonhar um lindo sonho.
Obrigada pela bela partilha.

Beijinhos

lis disse...

Oi Manuela
È o tempo de cantar versos a Primavera, que voce faz delicadamente com camélias , lírios e cores amenas como o sol do Outono que vamos recebendo aqui.
Obrigada florzinha
Que esse sol nos acolha e nos traga jardins floridos .
Meu abraço

Aleatoriamente disse...

Poxa Manu, me emocionou esse poema.
Lindo e tecido por teu coração.

Beijos amiga.

Leninha disse...

Manu querida,

Vieste e trouxeste contigo a Primavera,os aromas e as camélias,as glicíneas e as violetas...trouxeste a beleza das tardes e o encanto da adolescência...a magia do sol e a ternura dos sonhos.
Aqui estamos a entrar no Outono e as folhas já começam a desenhar tapetes pelo chão,o clima ameno e suave nos cativa e encanta,a preguiça dos dias quentes é substituída pela alegre vibração de sentimentos e anseios,revelados ou não.

Bjsssss,amiga amada,
Leninha

Eloah disse...

Querida amiga,deste-me asas para voar. De repente a vida sonolenta se abre ao calor do sol e se enlaça e entrelaça embalada por palavras que invadem , pairam sob minha alma e adquirem vida no meu coração.
Simplesmente lindo demais.
Muita luz e inspiração para colorir sempre mais tua vida.Bjs eloah

Menina no Sotão disse...

A inocência da primavera não toca a perversão do meu outono. rs
O silêncio aqui é das nuvens e do sol. Os lírios agora repousam. rs

bacio

elvira carvalho disse...

No dia mundial da poesia, a minha homenagem à excelente poetisa que habita em si.
O poema de hoje é radioso como o astro que o batizou.
Um abraço e tudo de bom para si

Smareis disse...

Oi Manuela, lindo anjo azul.

Teu poema vem sobre mim como um manto suave de jasmim, um toque de Chipre,e uma pitadinha de violetas...Acho que ja lhe disse que ler você é voar aos ventos e abraçar seus versos com perfumes de flores.

Você é muito especial Manuela, nasceu com o dom das palavras, sempre sabe como usa-la perfeitamente.
Parabéns pelo maravilhoso poema.

Ótima semana pra ti minha amiga!
Beijos grandes!

Patricia disse...

qué precioso poema, inunda el alma de color y luz!

la imagen que has elegido le acompaña a la perfección.

un abrazo fuerte, mi querida amiga!

Ange disse...

Amiga Manoela boa noite! Aqui venho de passagem para lhe saudar!
Estou os últimos dias ausente, por razão de uma forte gripe as últimas semanas tenho acumulado alguns trabalhos que preciso por em dia. Almejo algum tempo livre este fim de semana!
Linda noite minha amiga, obrigada por seu carinho lá na minha página nesta minha ausência!
Lembranças
Ange.

Luís Coelho disse...

Um hino à Primavera. Lindas metáforas que nos transportam interiormente pela beleza de uma tarde morna pelos encantos das flores.

tecas disse...

Minha querida! No seu jardim mágico das palavras encontramos deliciosa homenagem à primavera da Natureza e...à nossa que ficou "sentada" no tempo no jardim da memória. Simplesmente belo.
Beijinho amigo e uma flor.

joaquimdocarmo disse...

O sol "sonhando as cores"... que bela imagem para o jogo das escondidas neste jardim encantado, com maravilhas insuspeitas "atravessa(m)ndo adolescências"... é, mesmo, Primavera, Manuela!
Fraterno abraço
jc

MARIA DA FONTE/ Manuela Ferreira disse...

Que lindo texto! Que lindo blogue! Prometo voltar sempre. Um beijinho grande