SEGUIDORES

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Sons



  Meus ouvidos pousam na paisagem dos meus olhos.
Os sons longínquos, os murmúrios inaudíveis escrevem memórias
esquecidas no tempo.
 Desperto com este balbuciar de vozes escritas
no inconsciente que desenham hoje aguarelas musicais
e que ecoam no espaço de mim , no leito da minha pauta!
Neste rosário de sons, ouço a minha paisagem com notas difusas e que
 o tempo não apagou...
Continuam numa vibração contínua, incessante, numa sonata só inteiramente
decifrável por mim.
E os olhos percorrem a paisagem que os ouvidos escreveram,
fixando-se no vazio
 à procura dos sons,
que passeiam pelo espaço,
 indefinidamente...
                                                                            
                                                                                Manuela Barroso
                                                                                                                                               

7 comentários:

mfc disse...

Uma forma linda de irmos preenchendo a nossa vida!

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Esses olhos "percorrem a paisagem" mas paisagem que hoje está molhada com esta chuva de verão que nos inspira no dia, na noite, com companhia ou na solidão...

Cara Manuela, depois deste meu pequeno momento, resta-me dizer que lindas as suas palavras!

Obrigado!

Menina no Sotão disse...

O bom de chegar por aqui é que as vezes eu posso apenas ficar em silêncio, cultivando sensações e desenhando sorrisos.
Muito bom isso.

bacio carissima

Luna Sanchez disse...

Visões e sons pessoais e intransferíveis, como códigos secretos, dialeto de par.

Eu adoro cumplicidade, querida Manu, adoro!

Saudades tantas de ti!

Beijos enormes, com carinho.

Leninha disse...

Manu querida,aplausos para ti,deste lado do oceano,na esperança que teus musicais ouvidos os captem.E, desta serra onde habito,envio-te os votos de um setembro repleto de melodias,ecoando indefinidamente neste espaço onde compôes poemas/melodias de infinita beleza.
Bjssssss ternos,amiga,
Leninha

Luna Sanchez disse...

Manu, eu acho que convivemos em encarnações passadas, sabia? Isso talvez explique o quanto gosto de ti.

=)

Vim dar um beijinho antes de ir pra cama. Fica bem.

Beatriz Bragança disse...

Querida Manu
Reviver o passado e as paisagens percorridas,atravéx dos sons gravados na memória,tudo da maneira mais poética!
Nem sempre temos influência sobre os outros,nem sobre oa acontecimentos, mas temos,sim,a imensa capacidade de nos sentirmos satisfeitos e contentes com a nossa vida.E poderemos ficar assim durante muito tempo, a recordar sons agradáveis!
Parabéns.
Beijinho
Beatriz