SEGUIDORES

segunda-feira, 6 de junho de 2011

OLHA..


Foto de Helena Chiarello in "Fotografismos"
"Enquanto o sol busca o descanso
a bruma, com seu jeito manso
começa o seu despertar..."
 

OLHA O SOL
Olha o sol que vai nascendo
Olha o orvalho das manhãs
Olha o verde destes prados
E a giesta dos montes
E a água fria das fontes
E o coaxar das rãs...
Olha a tarde caindo calma
Olha a brisa que serpenteia
Olha o sol morrendo aos poucos
Olha Vénus que se passeia...
Olha a noite que vai nascendo
Olha a lua fixa e calma
Os salpicos das estrelas
E a paz que te enche a alma...
Olha a brisa suave e doce
Enfunando tuas velas
Olha a música da aurora
Olha o Amor que respiras
Olha o Universo Presente
Em coisas pequenas...tão belas...

                        Maio 2003 “ Eu poético I"  
   

14 comentários:

Leninha disse...

Minha muito querida Manuela,só mesmo você,com sua delicada poesia ,prá me fazer esquecer o frio que está fazendo nesta terra e nos pôe a todos tiritando e gemendo,como se doentes estivessemos...então eu já estava prestes a ir para a cama,toda vestida de "marmota"como dizia minha vózinha,mas antes quis dar uma passeadinha nas casas amigas e o que vejo?o amanhecer mais poético,o entardecer mais lírico e o anoitecer mais romântico e ,para fechar com chave de ouro,o Amor,o Universo prá nos mostrar a Beleza nas coisas pequenas???não Manuela querida,é tudo de uma tal grandiosidade em sua poesia,que nos deixa sem fôlego,totalmente cativos de suas palavras...vou adormecer embalada por elas e pela paz que preencheu minha alma.
Beijos minha querida,você é uma fada da palavra,
Leninha

mfc disse...

Olhei... mas gostei que me tivesses chamado a atenção para olhar!

Anónimo disse...

Olá, querida amiga Manuela!
Beleza de poema. Um olhar sobre as coisas mais simples da vida, em palavras doces e ternas.
Muito bonito. A leveza do seu canto, tem asas.As palavras voam entre o nosso olhar.
Parabéns, sinceramente.
Bjito e uma flor da sempre amiga,
Teresa Gonçalves

joaquimdocarmo disse...

Querida amiga Manuela
Quando se abrem bem os olhos, então, vê-se: maravilhas que, atentos, dão sentido ao olhar!
E uma paisagem viva revive, em poesia!
Beijinhos

Helena Chiarello disse...

Olha isso, Manu!
Que coisa boaaa!!
Sabe que fico toda embevecida aqui.. rss... Tão bom saber que gosta das minhas imagens... E melhor ainda ver elas aqui, nesse espaço tão especial e bonito! Isso "salpica meu coração de estrelas"...
Adorei, adorei!
Um beijo, pessoa querida!

Leninha disse...

Manuela querida,passei para reler o seu poema e encher o meu coração de paz e estou vendo que lá fora o sol está brilhando...vou correr para ele e sentir ainda mais a beleza de teu poema misturada à beleza da vida e da natureza.
Bjssssss e muito carinho.Te gosto.Muuuuuuito.
Leninha

Rui Pascoal disse...

A Manuela é uma grande poetisa e também uma excelente oftalmologista. Graças a si conseguimos ver toda esta beleza que nos rodeia.
Bem Haja!

SOL da Esteva disse...

Manuela

Poesia de êxtase plena.
Olha! Vê! As coisas estão lá. É só toma-las e admirá-las como sublimes.

SOL da Esteva
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Rui Pires disse...

falta um "olha"...

Olha que lindo isti ficou!

parabéns

Rui
OLHAR D'OURO

Leninha disse...

BOM DIA!!!!!Querida Manuela,estou de saída,vou almoçar na casa de uma antiga empregada/amiga,mas antes precisava passar aqui prá te deixar um abraço apertado,um beijo e um queijo(mineiro!!!)
Leninha.

AFRICA EM POESIA disse...

minha amiga
Linda poesia
Gostei muito
Olhei
o sol
as estrelas
O orvalho
as estrelas...
olhei tudo...
Mas escolhi o... AMOR!...



Beijos
Espero-te Sempre...

AFRICA EM POESIA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lu disse...

Passando para conhecer e me encantei com todas as coisas mencionadas que estão a nossa volta, mas quem disse que a gente vê? rs
Somos distraídos por natureza, é bom que alguém nos chame a atenção para coisas simples. rs
bacio

Beatriz Bragança disse...

Querida Manelinha
Bela fotografia, muito adequada ao terceto que a segue!
Que maneira mais poética de descrever a sucessão de dia/noite/dia!
Tu prendes quem te lê!
Como será que vai hoje caracterizar o dia?! E a noite?!
Sempre uma óptima surpresa!
Um beijinho
Beatriz