SEGUIDORES

sexta-feira, 10 de junho de 2011

ABSTRAÇÕES


Alguém
Algures
Secretamente ausente
Presença In(discreta)
Abstrato
No timidamente agora.
Distância serena
No enigma concreto
Poético!
Sublime cântico dos sentidos
 Hinos de (e)terna sedução 
Asas suspensas em nuvens azuis
Tempos templos e códigos desiguais
Palavras estrelas
Cometas sensuais
Planetas fugidios
Em espaços quase siderais...
   
                                             Manuela Barroso

10 comentários:

mfc disse...

Tal como num sonho em que as palavras têm outros significados... mas em que o sorriso permanece indiferente à trama que se desenrola!

Anónimo disse...

Soberbo poema, querida amiga Manuela. Bem construido onde as palavras levam o leitor ao sentido que lhes quer dar.
«Presença In(discreta)
Abstrato
No timidamente agora.
Distância serena
No enigma concreto
Poético!
Sublime cântico dos sentidos
Hinos de (e)terna sedução
Asas suspensas em nuvens azuis».
Certeza de este blog fazer jus, ao seu nome.
Uma vénia, um bjito amigo e uma flor.
Estou com dificuldade em comentar a não ser como anónima.
Teresa Gonçalves

Vitalina de Assis disse...

Hola amiga!

Belíssimo poema!

Abstrações transitam corajosamente em nosso mundo concreto, por vezes nem percebemos sua abstração, tamanha sua força.

Bjs, tenha uma excelente semana.

Helena Chiarello disse...

Manu amada!

Como é bom ficar frente à frente com a emoção ao viajar por tuas palavras...

Gosto bem desse jogo de palavras e intenções, que revelam de modo "abstratamente concreto" o que o coração in(discretamente) sente e revela...

Poema lindo! Amei isso!

Meu carinho (e)terno, pessoa querida!

Rui Pires disse...

Isto, é poesia pura!

É uma conjugação de palavras que para que lê, só pode ficar maravilhado!

Parabéns Manuela!

Rui

Leninha disse...

Manuela muito querida,você é o anjo com as asas suspensas em nuvens azuis,você nos faz sonhar com suas palavras estrelas e seus cometas sensuais,nos conduzindo pelo infinito com a magia
do seu pensar.
Minha querida fada das letras,te gosto cada vez mais.
Bjsssssss,ternura em forma de gente,
Leninha

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente poema....
Cumprimentos

Leninha disse...

Alguém,algures,secretamente ausente, me faz pensar e saudades sentir de suas doces palavras e de sua presença carinhosa e amiga.Donde estás, amiga Manuela?
Bjsssssssss,Leninha.

A.S. disse...

Alguém,
algures,
secretamente ausente,
inquieto viajante de utopias.
criador de sonhos, se dirá de ti,
que docemente guardas
as palavras
num gesto de ternura em tuas mãos...


Beijos!
AL

Beatriz Bragança disse...

Querida Manelinha
Belíssimas conotações e hipérboles!
Um poema muito conceptual em que os sentidos estão muito presentes, principalmente a audição e a visão.
Parabéns, grande poeta!
Um beijinho
Beatriz