SEGUIDORES

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Cai Neve



Cai neve!
não digas que é mau tempo
porque
beijos de água em flocos
que pousam
tão mansamente
numa leveza dormente
traz a paz ao pensamento!
E o branco em arrepio
que enfeita a Natureza
com este ar seco e frio
e lhe empresta esta beleza,
também
é cor de pureza.
Ah!
Não digas
que é mau tempo!
Deixa florir a neve
assim,
derretendo-se
em meu peito,
criando sulcos
em mim!
E,
deixa que as árvores pinguem
com o branco
que elas têm!
São as cores
com que se tingem!
Que se enfeitem
elas também!

Manuela Barroso, in " Inquietudes"  Edium Editores


12 comentários:

Gracita disse...

Me delicio com a sutileza poética de suas palavras grande poetisa
Meu aplauso por esta linda poesia
Beijinhos

chica disse...

Tão linda tua poesia e deu pra sentir o geladinho da neve que seria ótimo por aqui! Estamos num calor enorme! beijos, tudo de bom,chica

Larissa Santos disse...

Voltamos com gratidão por todos vós, desejando um óptimo 2020. Para poder chegar a todos, hoje, numa breve visita. Bem hajam por não nos terem abandonado.

Hoje : A fé de voltar...

Bjos
Votos de uma óptima Noite.

Roselia Bezerra disse...

"...beijos de água em flocos
que pousam
tão mansamente
numa leveza dormente
traz a paz ao pensamento!"

Olá, querida amiga Manuela!
Tão lindo o poema!
Gostei demais dos versos acima e recortei-os.
Tenha dias abençoados!
Bjm carinhoso e fraterno

Elvira Carvalho disse...

Um belíssimo poema.
Abraço

Graça Pires disse...

"E o branco em arrepio
que enfeita a Natureza
com este ar seco e frio
e lhe empresta esta beleza,
também
é cor de pureza."
Que bem que descreves a beleza da neve a cair. Posso vê-la nas tuas palavras, minha querida Amiga. Excelente poema!
Um beijo.

Ana Freire disse...

O lado mais poético do Inverno, aqui expresso de uma forma sublime...
Maravilhoso poema, Manuela!
Deixo um beijinho, e os meus votos, já com algum atraso, de um muito feliz 2020, pleno de alegrias, muitos projectos... também literários, pois claro... e muita saúde, acima de tudo... para se concretizando, tudo o que mais se deseje...
Tudo de bom!
Ana

Majo Dutra disse...

Nunca experimentei, nem tenho vontade... Srrsssss...
Porém, gosto de ver.
Poesia doce e terna. Gostei muito.
Também tenho Inverno no A Vivenciar...
Dias confortáveis.
Beijinhos
~~~~~

Olinda Melo disse...


Querida Manuela

Este poema invade-vos a alma e mostra-nos a beleza da natureza em todo o seu esplendor. E sentimos sim, que a neve representa um dos momentos mais lindos da sua expressão. Comungamos dessa pureza e desse milagre.

Desejo-lhe Um Ano Novo repleto de sucessos.

Beijinhos

Olinda

Manuel Veiga disse...

poema encantador, Manuela
que me carrega de nostalgia... da neve!
continua a nevar, mas não é a mesma coisa!

beijo, querida amiga
excelente 2020

Mar Arável disse...

Poema belo de ver e ler à lareira
mesmo hoje com a luz cheia por cima do portão

Bj

Teresa Almeida disse...

Partilho contigo o deslumbramento da luz que a neve encerra. É um branco fofo que nos desperta os sentidos. Tocamos, desfazemos e jogamo-nos em poesia. Bate tão leve que, por vezes, dói...

Beijos, minha querida amiga Manuela.