SEGUIDORES

domingo, 19 de abril de 2015

Partem-se...



Partem-se os corações na seiva das pedras.
Procuras  o silêncio dos bosques  quando o
silêncio mora no silêncio do peito. Procuras a
alegria no tédio da noite, quando a luz te visita
cada dia.
Alonga os teus olhos e derrama o teu olhar nas
bolsas tenras das copas das árvores, no rebentar
das águas com pressa de nascer.
Busca a tua primavera e reparte-a como pão com
a fragilidade com que te mendiga o teu irmão.
Lê no planalto a lonjura dos cometas, deixa-te perder
na vastidão do oceano azul do céu  e dorme acordado
na imagem deslumbrante da paisagem.
E sobe o monte de nuvens nas pegadas da brisa que
te levam ao esplendor do mistério dos buracos que
são negros de luz.
Espraia os sentidos pelo caminho que pisas.
Nas orlas das estrelas, espera-te o tempo que não
tens e a fome de poentes azuis.
Aproveita o tempo que te dá a tua idade.

Maravilha-te na planura da tua liberdade.

Manuela Barroso

Adenda em 21/4- Amanhã dia 22-04, pelas 21H, estarei na Hora da Poesia, nesta rádio: http://www.radiovizela.pt/





12 comentários:

Gracita disse...

Que linda expressão poética Manuela
Deixar-se maravilhar por todos estes encantos é permitir-se viver em estado pleno de felicidade. Fabulosoooo!!!
Beijos amiga e um domingo mais do que perfeito

ツ ✽ ღ Nancy ღ ✽ ツ disse...

(•̃‿•̃)❀

C'est SUPERBE !

Merci infiniment pour ce partage chère Manuela !
J'adore !

GROS BISOUS et bonne continuation !!!!

ツ ✽ ღ Nancy ღ ✽ ツ disse...

(•̃‿•̃)❀

C'est SUPERBE !

Merci infiniment pour ce partage chère Manuela !
J'adore !

GROS BISOUS et bonne continuation !!!!

Magia da Inês disse...


Muito lindo mesmo... para ser realmente feliz!!!

Ótima semana!
Beijinhos.
♬♪ه° ·.

Maria Rodrigues disse...

Temos de aproveitar cada bom momento que a vida nos vai oferecendo, pois o tempo passa inexoravelmente por nós.
Maravilhoso poema.
Beijinhos
Maria

SOL da Esteva disse...

Quase narras uma estadia no Paraíso; pelo menos é esse o espírito que "leio".

"[...]Nas orlas das estrelas, espera-te o tempo que não
tens e a fome de poentes azuis.[...]".

Muito belo e profundo.


Beijos


SOL

EU disse...

Exaltação e desnudamento de um maravilhoso estado poético. Um convite irrecusável...
Parabéns!
Bjo, Manuela :)

Elvira Carvalho disse...

Excelente poema amiga.
Ah! E finalmente o feed do blogue já actualiza.
Um abraço

Rui - Olhar d'Ouro disse...

Olá Manuela, um verdadeiro espírito poético nas suas palavras! Sublime!
bjs

imacbyarts disse...

Manuela querida!
Neste momento estou aqui te ouvindo com o poema Vou desistir... Até agora já emocionei- me muito! Tudo é lindo demais!
Grata por permitir ouvi-la nesse tempo que voou e muito cresci com seus poemas!
Grande abraço pra ti e a Conceição!
Um dia nos encontraremos...

© Piedade Araújo Sol disse...

um excelente poema, bem ao meu gosto.
um poema esvoaçante e positivo.
bom fim de semana.
beijinho
:)

Bob Bushell disse...

Beautiful poem, as usual, and the picture, excellent.