SEGUIDORES

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Amor Incondicional


...E insinuas-te numa conversa contínua, em que não me deixas concentrar...
Bates de súbito na porta do meu peito e interrompes o meu diálogo!
Mas não te impões. Inspiras.
Não aborreces. Pedes.
Não obrigas. Insinuas.
E o meu Eu submete-se à tua força.
Entre o Ego e o Eu, tu és a verdade da vida.
Tua presença é o precipício dos egoístas e o perfume dos amantes.
E não exiges porque tu és redenção.
E não esperas porque não aceitas trocas.
E no silêncio da alma, a tua voz ecoa num murmúrio doce como um cântico de acordes celestiais só possível num Universo desconhecido!
E sinto essa espécie de som invisível, num coração que não sei se é o meu. E nele, semeias uma paz...minha eterna companhia, na companhia das minhas horas.
Se desfaleço, não peço que voltes porque já estás escondido em mim...
E a solidão transforma-se em minha confidente...
Com ela partilhava as desilusões humanas que hoje são livros de meditação e elevação, e que leio nas horas a sós contigo...
Ah! Se pensam que morri, digo que não, que cresci!
Por ti, para ti!
E transformas infortúnios e humilhação em lições de afetos, na dádiva de Amor sem condições, sem obrigação de retribuir o verbo amar.
As horas vão passando, cadenciando o tempo, e a tua presença é o sino que desperta e alegra, anunciando o verdadeiro sentido do delírio do Amor: Amor Sem Condição.
...Mas cai na humana condição, também o teu encanto, no repouso adormecido, entrelaçado com caudais de emoções descontroladas que banham o coração descompassado dos amantes, quando se abandonam em pedaços de céu, numa miragem incandescente do Divino...
E na teia da vida, imprimes caudais de sentimentos, feitos de mel, no fel da injustiça e ingratidão.
E os fardos ficam submersos na espuma da Esperança e elevam-se nas nuvens, numa ascensão meteórica, feita de graça e de paz!
E a vida pára, como que em espasmos, em êxtases de ternura!
É urgente encontrar o Amor para parar o tempo!
É urgente encontrar tempo para viver o Amor!
...Porque este é o segredo da Vida:
Encontrar coisas que façam parar o tempo, ou encontrar tempo para parar as coisas!
...e parei
...para me encontrar!


Manuela Barroso






23 comentários:

Leninha disse...

Manu muito amada,

..Porque este é o segredo da Vida:
Encontrar coisas que façam parar o tempo, ou encontrar tempo para parar as coisas!
...e parei
...para me encontrar!

Belíssima reflexão,minha querida...parar o tempo,viver o sentimento,será um sonho impossivel?Em certos momentos,retrocedo no tempo e vou até o rio,fonte de minhas alegrias na juventude e percebo como teria sido se houvesse tido o dom de parar o tempo...mas,como já dizia Cazuza:
"Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não para,o tempo não para."

Bjssssss,
Leninha

Phausca disse...

una maravilla!!!

qué bien has expresado y manifestado el secreto de la vida.

un abrazo fuerte, feliz fin de semana!

joaquimdocarmo disse...

Manuela amiga, que bela "paragem"! Texto de rara beleza e verdade, transbordando poesia em cada frase, num hino ao verdadeiro Amor que faz valer a vida! E... como não podemos - acho eu! - parar o tempo, há que aproveitá-lo, ao máximo, para encher de Amor a vida!
Beijinho e bom fim de semana!
Quicas

mfc disse...

A solidão é inspiradora e permite o nosso reencontro interior!
Permite um conhecimento raro... e permite ter certezas!
Como sempre é uma delícia ler-te.

Luna Sanchez disse...

Tomando docemente o espaço concedido, aceitando o convite feito, a mão estendida, o sorriso que quer servir de abrigo, o peito generoso...

Vi um chegar tão bonito aí, minha querida, tão terno!

Saudades de ti, muitas, que coisa boa te ler, mergulhar esse mar de poesia e beleza que é o teu blog.

Beijo, abraço, meu carinho.

Luna Sanchez disse...

Deixei um comentário mas não sei se entrou, Manu...

Beijos, querida minha.

tecas disse...

Divinal! É urgente sim, fazer parar o tempo para encontrar o Amor. O encontro interior na busca do tempo para o Amor pleno. Dificilmente, alguém consegue como a querida Manelinha, transcrever tão docemente a necessidade do eu e do ego de cada um de nós. Manifestação de grande sensibilidade e sabedoria.
Nem sei se o meu comentário está à altura de um texto de beleza rara.
Bjito amigo e uma flor.

Ange disse...

Olha eu aqui matando saudades!

Manuela boa noite!
Que belo contexto encontro aqui!
Em especial a frase final atinge e triunfa o sentido do leitor.
Muito bela esta frase:
"Encontrar coisas que façam parar o tempo, ou encontrar tempo para parar as coisas"!
Parabéns! Que bom esta passeando de volta por aqui!
Um lindo 'fim" de domingo para você.
Lembranças,
Ange.

Leninha disse...

Manu muito querida,

Teu texto/poema é de uma beleza pungente,de uma doçura infinita e nos enleva e conduz às esferas mais altas do sentimento...é o Amor que tudo dá e nada pede,é o Amor incondi cional,é o Amor oferenda e entrega,alegria e paz.
E o tempo...para que pensar no Tempo,ele não existe,não é mesmo?

Bjsssss,
Leninha

Ibrahim disse...

Peço desculpa Manuela, pelo abuso de ontem... Mas a verdade é que quando li o seu poema entrei num êxtase emocional. Pois, hoje mais que nunca, acredito que o amor que descreve é a pedra basilar que falta ao mundo. É o sentimento que faz viver o meu humilde Bicho. Daí a verdade Belíssima... O amor que não necessita da palavra, todo ele se comunica em verdade. O sentimento torna-se em si a forma de comunicação! Nesse encontro o Tempo de facto para. Os momentos tornam-se um só chamado eternidade.
Verdade, Paz e Tranquilidade.

Obrigado pela sua partilha
Nuno

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Todos precisamos por vezes de parar e refletir, mas jamais que o tempo pare para nós, vivamos o tempo, usufruamos de cada minuto como se o que vier a mais possa ser o ultimo!

Bj

Silenciosamente ouvindo... disse...

Parar,refletir,tempo...nós...vida.
Gostei deste post.
Bj.

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo post... Espectacular....
Cumprimentos

Anónimo disse...

Simplesmente...BELO...
Beijo
Olhos d'àgua

Menina no Sotão disse...

As vezes eu venho aqui e fico lendo os versos como se estivesse lendo a mim mesma. Então olho-te como se avistasse seus movimentos de escrita e lembro que a solidão é tanta coisa, um mundo inteiro e vou olhar suas palavras como quem espia frestas...
Eu sou grata as suas linhas, tu sabes. ai ai ai

bacio

Liz - Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

Nossa, Manu!!! sinto o teu êxtase ao receber tão imensa inspiração...me enleva...me abraça...te entendo...te leio e compreendo... coisa de alma...

O sentimento que acorda e levanta em mim...nossa, me dou conta do quanto adoro poesia...nem eu sabia antes de começar a ler-te...hoje entendo meu doce pai, que levou a vida a escrever poemas, embora escondido, por ciúmes de minha mãe...

Obrigada, doce e deusa Manu...

Beijos emocionados...

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Lindo, Manuela e a mensagem que daqui tirei tem muito a ver com o que publiquei no Começar de Novo. É urgente encontrar o amor, porque é ele o único sentimento capaz de fazer a mudança necessária, necessária nas nossas vidas, necessária nas nossas consciências, necessária no mundo louco em que hoje vivemos. È esse amor que o ser humano precisa de encontrar; precisa de descobrir o tempo para viver o amor, para viver a vida como realmente ela deve ser vivida. Gosto sempre muito do que escreves, Manuela, mas este texto me encantou ainda mais. As palavras tem um poder imenso e quando caem em mãos capazes de as alinharem desta forma magnífica, alem de poderosas elas ficam fascinantes. Parabéns, Manuela e muito obrigada pela partilha de tão bela mensagem. Fica bem e até breve. Um beijinho
Emília

Helena Chiarello disse...

Manuamada,

que coisa linda!

Sabe que eu estava precisando ler isso... Acho que to precisando esse "encontrar tempo para parar as coisas!"... rss

Mas só as coisas profissionais, porque pras outras, tenho todo o tempo do mundo, e se não tiver, eu acho!! rss

Um beijo e muiiita saudade!

Leninha disse...

Manu querida,

Amiga vou lhe pedir um favor:vá até o Sonhos e Encantos e compartilhe a oração que estou fazendo pelo Ricardo Calmon e pela Fátima Guerra.Estão muito doentes e precisam de nossas orações.
Bjsssssss,
Leninha

BlueShell disse...

"E a solidão transforma-se em minha confidente..." - sei do que falas...e sei também que é preciso parar para nos encontrarmos...se queremos manter alguma dignidade interior.

Adorável

Eloah disse...

Manuela, vim conhecer teu BLog indicado pela Lizete do" Como Cerejas na Minha Janela."
Já me instalei.Amei.Identifiquei-me prontamente com teu lindo poema.Transpor sentimentos com tanta doçura , sensibilidade, e verdade,faz deste poema um lindo canto de amor. Saio daqui encantada.
Deixo aqui meu convite para conheceres meu cantinho poético.Ficarei feliz com tua presença.Forte abraço Eloah

Sonhadora disse...

Minha querida

Não tenho palavras para comentar o maravilhoso texto que acabei de ler...quantas vezes queríamos parar o tempo...voltar atrás para recomeçar e prender nas mãos todos os momentos e fazer deles eternos instantes de amor.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Pérola disse...

"É urgente encontrar o Amor para parar o tempo!
É urgente encontrar tempo para viver o Amor!
...Porque este é o segredo da Vida:
Encontrar coisas que façam parar o tempo, ou encontrar tempo para parar as coisas!
...e parei
...para me encontrar!"

A mis bela definição e segredo da Vida que encontrei até hoje.
Encontrar coisas que façam o tempo parar....
ou encontrar tempo para parar as coisas.

Minha querida!

O Amoe Incondicional deve ser o tipo de maor mais raro e precioso que existe.
É-o para mim.

Encontraste palavras e expressões que o tornaram material.

Bela poesia.

A minha preferida até ao momento.

um beijinho e muito obrigado por estes momentos de puro deleite.