SEGUIDORES

sábado, 6 de agosto de 2011

Tardes...

 Rio Minho...duas Nações


Era um azul de fim de tarde pálido cuja monotonia monocromática era cortada por pinceladas em labaredas laranja.
As andorinhas eram como vozes de crianças à solta, em danças provocadoramente arriscadas...
...Mas os olhos ficaram imóveis no rio onde se espelhava a luz que se ia despedindo do dia...
...E as árvores que contornavam o leito de paz, completavam este hino de harmonia e quietude...
Detive-me numa espécie de oração vespertina, ao contemplar belezas discretas que a fugacidade do tempo nos ajuda a ignorar...
...E, no coração do Minho, com o altar dos pinheirais que sobem os montes, o rio parou como que numa vénia perante uma espetadora rendida aos seus encantos!
Parei o tempo, sacudido por um vento norte atrevido, desnorteado pelo meu fascínio, que lhe roubava o seu protagonismo...
...E, à medida que a luz desaparecia, mais o rio pasmava nas suas águas mansas, contornadas pelas árvores, rendidas à pacatez deste espelho...
...E o rio ia escorregando, neste pedaço entre duas nações, como num êxtase de vibrações nos corações destes povos que dormem nas suas margens...
 ...É que neste recanto do mundo, a natureza ainda se funde com o amor!..
Já Vénus ia alta, acompanhada pelo quarto minguante...
...fechei a varanda desta Pousada...
... e arquivei memórias de beleza e de paz...
...na contemplação dos reflexos do Universo!..

18 comentários:

Tânia Camargo disse...

Manuela que texto mais lindo!
Vc descreveu algo que muitas vezes faço ao admirar o Rio Uruguai das janelas d meu sítio!
Um outro local, um outro rio, um outro continente, mas os mesmos sentimentos!

Lindo... Parabéns!

Obrigada por compartilhar seus escritos, querida *__*

Está sendo maravilhoso seguir-te :)

Bjs em seu coração e um final de semana maravilhoso pQ vc e sua família.

Menina no Sotão disse...

Carissima, me senti renovada por suas palavras, naveguei numa pequena canoa, me deixei tocar pela intensidade de tudo, abracei a luz da lua num negro céu e senti caminhos para os pés e frescor para as mãos. Me vi ali entre árvores frondosas e galhos dormentes.
Você sempre me fazendo viajar, me sinto feliz por ter encontrado o caminho para esse cantinho tão agradável. Sempre que venho aqui faço uma pausa nas coisas demasiadamente humanas e me sinto menos gente, mais humano...

Grazie

bacio e bom fim de semana

Leninha disse...

Manuela querida,lindo encontro com o rio...nasci e fui criada com o rio no fundo de meu quintal,fui morar em uma fazenda rodeada por um rio que abraçava e fazia voltas ao redor de minha horta,então compreendo esta fascinação que tu sentes...e ver o entardecer às margens de um rio é realmente mágico...
Muito carinho,nesta tarde fria de sábado e o desejo de um lindo domingo para ti,
Leninha

Ana Morais disse...

Fechei os olhos e senti, te senti, me senti nele...

Um beijo, Querida.

tecas disse...

Manelinha, abri o calendário da memória ao ler este seu texto sublime, o qual retrata de forma mágica o Rio Minho e a paisagem vista da Pousada.
«...E, à medida que a luz desaparecia, mais o rio pasmava nas suas águas mansas, contornadas pelas árvores, rendidas à pacatez deste espelho...»Só quem se identifica com a poesia de toda a natureza, a consegue transcrever sem macular a sua beleza.
Bjito amigo e uma flor.

mfc disse...

Uma observadora exímia do exterior... e do interior da própria observadora!
Um texto construído num vai e vem que nos prende e conquista.

Helena Chiarello disse...

Reflexos que você, tão poeticamente, partilhou conosco...

Que coisa linda, Manu!! Como é bom flutuar na emoção de cada pensamento, de cada entonação, de cada palavra!

Poesia, poesia!!

Saudadeeeeeeeee, amiga querida!! Agora, com tudo no lugar, voltando aos pouquinhos... Ainda não no ritmo de antes, mas dá pra parar um pouquinho e tomar um chá com os amigos.. rss

Beijo gigante, pessoa querida!

Rui Pires disse...

Excelente inspiração que o rio Minho proporcionou...

Gostei imenso!

Rui

Luna Sanchez disse...

O poder de encantamento das águas...adoro tanto! =D

Um beijo enorme, moça querida!

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, gostei da fotografia do Rio Minho e do texto...Espectacular....
Cumprimentos

Leninha disse...

Manuela querida,vim rever o teu rio e mergulhar em tuas palavras...

.fechei a varanda desta Pousada...
... e arquivei memórias de beleza e de paz...
...na contemplação dos reflexos do Universo!..

...................................

E que se arquivem somente estas memórias de beleza e de paz.
Bjsssssss carinhosos ,
Leninha

Lídia Borges disse...

O Minho, a minha terra...

É uma festa de verde
Este Minho, terra minha
Onde sempre me deleito
Com Abril a florir
Dentro do peito.

Lídia Borges

É um excerto de um velho poema meu.
O seu belo texto trouxe-mo à memória.

L.B.

Celso Mendes disse...

E eu aqui, além do Atlântico, até pude sentir o aroma da paisagem descrita com tanto lirismo. Um dia ainda conhecerei...

um beijo, amiga!

Zélia Cunha disse...

Manuela, que lindo texto e que bela paisagem. Transmite tanta paz, energia que vem das águas, que nos renova, como as próprias águas seguindo seu curso, se renovando a cada segundo.
Beijos, querida.
Zelia Cunha

Leninha disse...

Amiga querida,novamente passo por aqui,prá rever o teu rio e mirar a tua visão e o teu encantamento...e a paisagem me invade e fico sentada vendo os reflexos das árvores na água...sonhos da infância permeiam meus pensamentos...vozes dos antepassados ecoam em minha mente e aqui fico submersa,não nas águas,mas nas recordações.
Manu,estou muito sentimental hoje,talvez pela proximidade do Dia dos Pais...
Bjssssss,amiga e um enorme carinho,
Leninha

Luna Sanchez disse...

Manuela,

Passando pra deixar uma beijoca!

=)

Lizete Delmonte Ferraz disse...

Manuela, vim lá da Lunna Guedes, esse ser humano maravilhoso, doce e singelo...amo-a!!!

Sempre leio os seus comentários e os acho encantadores, e cheios de lirismo. Tu fazes poesia até nos comentários e isso me encantou e vim te conhecer...

E entendi porque és amiga da Lunna...escreves tão belamente quanto ela...

Quero vir sempre...
Beijos!

Ange disse...

Boa tarde Manuela!
Ontem passeando perdida neste mundo virtual, cheguei até seu blog de receitas "Sabor de Anjo" onde lá tomei a liberdade de deixar um comentário.
Fiquei muito contente que apreciou a visita e entrou na minha página para o retribuir.
Você comentou que além do blog de receitas mantinha também um blog de "escrita". Decidi visitar este espaço! E olha só que surpresa agradável! Um espaço com texto diversos que varia entre poemas, atualidades, reflexões..
Muito apreciei seu amável comentário nas minhas lembranças.
Realmente foi um prazer!
Um lindo fim de semana para você!
Ange.