SEGUIDORES

sábado, 12 de março de 2011

CAMINHOS AUSENTES...



Caminhos ausentes
Presença incontida entre brancos lírios
Nascidos no verde selvagem dos campos...
Desertos brancos
Ampulhetas onde escorrem as horas
Cansadas de nada
Semeadas de tudo!
Horizonte longínquo e plano
Achado nos olhos vazios
Cheios de nada
Cheios de tudo...
Sonhos perdidos no cume da vida
Desfeitos no silêncio das noites!
Madrugadas silenciosas dormindo
No despertar longo de cada dia!
E o sonho acordava...sorria...

manuela barroso/2011

4 comentários:

Elias disse...

infelizmente a vida nem eh feita apenas de sonhos, mas eles são necessários.

gostei do que li aqui, to seguindo!
abraço pra vc!
o/

joaquimdocarmo disse...

É bom quando, ao acordar, os sonhos "sorriem": então, os caminhos se apresentam quiçá mais iluminados, não importa a cor, pois terá brilho de Vida!
Gostei do poema que, do meu jeito, tentei "beliscar"... espero não ter magoado!
Beijinho

Helena Chiarello disse...

E o sonho acordava... sorria...
Bem assim, como a gente sorri ao ler você!

Passando rapidinho pra deixar um beijo... Minha internet tá com problemas hoje, uma dificuldade entrar nos blogs... Depois, entrava, mas não conseguia comentar... rs

Um beijo, amiga querida!

Beatriz Bragança disse...

Minha querida
É bom sonhar com os caminhos já percorridos, principalmente quando nos trazem boas recordações