SEGUIDORES

sábado, 9 de junho de 2018

No Aqui


 No Aqui
Procuro-me na subtileza das formas.
Afasto-me de mim
e nada sou, senão um fragmento do espaço.

Numa amálgama interior,
sou o conflito entre Eu e o Conceito.

Procuro a liberdade e desperto para
a Inteligência subjacente a este Eu.
Aquieto-me na ausência de mim e vou
ao encontro da alegria de Ser.

Manuela Barroso,






16 comentários:

Olinda Melo disse...


Olá, Manuela

Boa tarde.

O "conflito entre Eu e o Conceito": entre o que já está estabelecido e a variedade em que o meu Eu mergulha; entre aquilo a que se chama establishment e a liberdade que requeiro para as minhas ideias e sonhos.

Bj

Olinda

Mar Arável disse...

Ser- um bom despertar
Bj

Elvira Carvalho disse...

Gostei de ler.
Abraço e bom fim-de-semana

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida amiga Manuela!
Um verdadeiro encontro acontece quando o ser supera o ter...
Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem
😚😍💟

Ana Bailune disse...

Um poema bonito e introspectivo!
Bom domingo!

Ana Freire disse...

Teste...

Maria Rodrigues disse...

O importante em nós, é nosso Eu interior.
Um poema sublime!
Beijinhos
Maria
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Ana Freire disse...

Uma lindíssima forma, de se descrever o despertar da consciência...
Maravilhosa simbiose entre a poesia e a imagem escolhida!
Beijinho, Manuela! Desejando-lhe um bom final de domingo, uma excelente semana... e fazendo votos, de que já se tenha recuperado por completo!...
Ana

Graça Pires disse...

Entre o que somos e não somos, convocamos o inacessível para encontrarmos o Ser que somos.
Um poema muito profundo, Manuela.
Uma boa semana.
Um beijo.

Manuel Veiga disse...

belíssimo Poema, Manuela

gosto muito deste arrebatamento telúrico
que eleva e funde a existência no SER maior da Natureza
num panteísmo poético que encontra (julgo) em Antero a sua raiz.

(peço desculpa se a aproximação é abusiva)

beijo, minha amiga

Majo Dutra disse...

Um poema reflexivo e complexo

que não compreendo na totalidade...

Uma semana muito agradável, Manuela.

Beijinhos
~~~~

Teresa Almeida disse...

É, realmente, uma íntima reflexão. Não sei se o poema decorre da imagem, se a imagem interpreta o poema. É enorme a conexão. Brilhante, minha amiga!

beijinho, Manuela.

Jaime Portela disse...

E é na alegria do ser que está o segredo...
Excelente poema, como sempre. Parabéns pelo seu talento.
Continuação de boa semana, amiga Manuela.
Beijo.

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Manuela. O confronto sempre irá existir, e jamais podera ser ele ignorado.
A beleza do ser é mais grandiosa do que tudo, superacsu.
Parabéns.
Tudo de bom e beijos na alma.

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Maravilha de poema estimada amiga!
Muitos parabéns.
Beijinho.

Rui
Olhar d'Ouro - bLoG
Olhar d'Ouro - fAcEbOOk

A Nossa Travessa disse...

Minha querida Manuelamiga

INFORMAÇÃO

Como deixei escrito no final do quarto texto da saga É DIFÍCIL VIVER COM UM IRMÃO MONGÓLICO fiquei seriamente a pensar em terminar a sua publicação. Isto porque o primeiro episódio teve uma boa aceitação (52 comentários e correspondentes respostas), o segundo ficou-se pelos 20 e o terceiro ainda menos, 18…
O apelo para uma boa polémica só teve uma resposta. A da Nonamamiga.
Escuso de matutar mais no problema: fico-me por este último texto. Continuarei a escrever a saga mas para outra finalidade. Obrigado a todos os que me acompanharam e também a quem o não fez