SEGUIDORES

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Ainda...


ainda repicam
cerrezinas na cidade

o grito das penas
acende o tempo
dos pássaros.
não fora as margens secas
dos passeios
e irromperiam oásis
no deserto
da sonolência coalhada
em perfis de desnorte

no corpo das folhas,
o rabisco florido
de voos inflamados

primavera
em flores aladas



Manuela Barroso



11 comentários:

Ana Freire disse...

Primavera... em palavras inspiradas...
Maravilhoso... apreciar e respirar este poema...
Lindíssimo trabalho, Manuela!
Um feliz mês de Maio, e continuação de um boa semana!
Beijinhos
Ana

Maria Rodrigues disse...

Um poema tão belo como a primavera.
Beijinhos
Maria

Aleatoriamente disse...

Sol, se fosse o teu brilho ofuscado pelo da lua, não te entenderias por certo. O amor deslumbra direções e clareia a alma, tudo parece pequeno diante desse brilho profundo.Nos raios da vida e do brilho lampejam sorrisos e sonhos. Os pássaros cantam felizes a espera das flores das cores, das mãos maravilhosas da poetisa para içar voo.
Que poema belo meu amor.

EAT

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Um hino à primavera cara Manuela!
Bj

Majo Dutra disse...

Uma foto e um poema de uma beleza singulares.
Beijo
--

Teresa Almeida disse...

É em pequenos detalhes que suspendes o olhar. Tão poético!
Belíssimo voo, minha amiga!

Beijinho.

Graça Pires disse...

Que belo poema, Manuela!
"o grito das penas
acende o tempo
dos pássaros."
Sabes isso, porque te deixas seduzir pelo destino de todos os vôos...
Um beijo, minha Amiga.

Joaquim do Carmo (Quicas) disse...

Primavera sempre ansiada, Manuela que o seu poema, como sempre, eterniza!
Fraterno abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

excelente a imagem como suporte de um poema de rara beleza
a primavera é sempre a estação mais ansiada, talvez para sair do inverno e pela beleza das flores a desabrochar.
beijinhos
:)

Odete Ferreira disse...

Que delícia este poema! Essência no verso, poético o arroubo!
Ainda bem que percorrido a página!
Bj, amiga 💓

Odete Ferreira disse...

Corrrijo, percorri...
Se não estiver atenta, o tm assume palavras que não queria.